Buscar
  • Luciano Terra

Bonito é caro? A Bonito Ecological mostra que não!

Quando o assunto é viajar para Bonito, muitas pessoas acreditam que o ecoturismo é caro e que não vale a pena viajar, fazendo inclusive algumas comparações com outros destinos. Nós te mostramos vários motivos para conhecer a região, gastando pouco e curtindo muito.




1. Quanto custam os passeios de Bonito? Em Bonito há mais de cinquenta opções de passeios, entre flutuações, cachoeiras, aventuras, balneários e cavernas. Fazendo uma comparação de extremos, o passeio mais barato é a Gruta de São Mateus, que na baixa temporada sai por R$ 55,00 por pessoa, e o Abismo Anhumas com mergulho de cilindro, que tem o preço mais elevado: R$ 1690,00 em qualquer temporada. Diante desses dois comparativos, os passeios são escolhidos da forma como cabe no bolso de cada visitante, que consegue montar uma programação bacana levando em consideração diversos fatores e as modalidades sugeridas. Há passeios com preços interessantes que a Bonito Ecological sugere, como o Parque das Cachoeiras, que sai por R$ 159,00, a Gruta do Lago Azul por R$ 90,00, a flutuação na Barra do Sucuri, por R$ 199,00 entre outros. Saiba mais nas opções aqui.


2. Como são definidos os preços dos passeios? Como todos sabem, o turismo de Bonito é o mais organizado do Brasil e, por conta disso, requer uma série de cuidados, fiscalizações e muito profissionalismo para oferecer ao visitante o verdadeiro significado da experiência em ecoturismo. A infraestrutura dos atrativos se destaca, a começar pelos lindos receptivos de cada um. Ao chegar, o visitante é recebido por uma equipe profissional que explica como será a operação do passeio, apresentando o guia que é bilingue, formado, autorizado e possui o cadastur, cadastro nacional do turismo. Será ele que mostrará e levará o visitante a conhecer as belezas naturais daquela região, oferecendo todo o equipamento mínimo necessário. No caso das flutuações, por exemplo, usa-se roupa de neoprene, o snorkel, máscara e a bota para fazer o passeio. Ele ensina também como se comportar na água e também diante de qualquer animal que o grupo posso encontrar. Além de tudo isso, os passeios pagam altas taxas ambientais para a manutenção e preservação do local, portanto, manter uma equipe sempre à disposição, equipamentos de primeira linha e uma natureza intocável, requer um custo que o visitante precisa entender e ponderar. No caso, jamais deve-se comparar o turismo de Bonito com o de massa que ficam em regiões litorâneas.


3. A natureza local será eternamente preservada. O diferencial do ecoturismo de Bonito é que o visitante poderá ver a natureza intocável daqui, 20, 30, 50 anos pois o objetivo é a conscientização do ser humano em cuidar do planeta.




4. O transporte compartilhado é caro? Levando em consideração que para a maioria dos passeios tem van compartilhada, o valor é super em conta pois o transporte fica à disposição do visitante de acordo com o tempo de cada atração. O transporte busca o visitante no Hotel, leva para o passeio e o traz de volta. O preço pode variar entre R$ 50, R$ 60, R$ 70 até R$ 130 se for para o Panantal Sul Matogrossense. Os valores consideram o trajeto ida e volta e pagam o motorista, a van e depreciação da mesma, além de combustível e o seguro de passageiro.




5. Afinal, levando em consideração o preço dos passeios, vale a pena conhecer Bonito? Se a sua intenção é viajar para um local onde o foco é a preservação do meio ambiente por meio do ecoturismo, e ter uma experiência inesquecível, definitivamente SIM, Bonito vale a pena, tanto por conta do seu custo x benefício quanto pelo encantamento que o visitante terá ao perceber o quão importante é cuidar do nosso planeta.


QUAIS SÃO SUAS PRIORIDADES? =)




37 visualizações0 comentário